É preciso tocar instrumentos para ensinar música?

Muitas pessoas entram numa escola, e surgem as primeiras metas…

E na reunião surge o desafio: Trabalhar Música!

E agora surge aquela série de perguntas:

 

“Eu não sei nada de música. Como eu vou ensinar?”

“Vou ter que aprender tocar instrumentos para ensinar?”

“Mas como? Eu nem sei cantar!”

“E agora? Como vou ensinar música se nunca estudei teorias ou escalas?”

 

Essa é uma das maiores dificuldades de quem está começando a trabalhar como “educador”.

Saber música, ou tocar instrumentos é um avanço e facilita muito realmente. Você ter uma certa bagagem teórica e prática,  te deixa melhor preparado, pois entende do assunto. Mas saber ensinar também é importante.

Eu estudei durante anos piano, e hoje trabalho tocando em casamentos durantes os finais de semana e digo que realmente é um privilégio tocar um instrumento.

Porém há uma questão…

Nem todos sabem tocar instrumentos ou tiveram a oportunidade de estudar música.

E daí entra a questão: “É possível ensinar música, mesmo sem a ter estudado?”

Bom, como eu disse acima; tocar instrumentos e ter vivência musical facilita tudo, mas é possível sim contornar essa situação.

Eu fiz um curso de musicalização infantil na Faculdade Federal de São João Del Rei-MG, onde estudei durante meses. E o que mais gostei nesse curso foi a maneira de trabalhar música sem o uso de instrumentos musicais.

Que Alívio!

Eu aprendi diversas maneiras de ensinar musicalização de maneira prática e isso e motivou a criar meu próprio método. Baseado nas dificuldades que milhares de pessoas que não sabem tocar instrumentos ou que não sabem trabalhar musicalização, eu desenvolvi um material exclusivo para essas pessoas.

Para quem não sabe tocar instrumentos musicais, é uma opção sensacional para musicalizar com um passo a passo pronto.

 

Conclusão

Musicalização Infantil é um assunto meio que polêmico, pois para muitos é apenas para quem toca instrumentos ou estudou teoria musical em conservatórios, bacharelados, etc.

Mas quando aprofundamos no objetivo geral, o verdadeiro sentido é proporcionar às crianças: paciência, concentração, coordenação motora, flexibilidade; podemos ter outras alternativas para isso.

Nem todas as crianças desejam se tornar instrumentistas. E daí a importância de ter um pulso pedagógico também.

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. Elias Ribeiro disse:

    Gostei muito da proposta do seu trabalho Fábio. Eu por exemplo sou admirador da música e não tive condições até hoje em aprender. Sou apaixonada pelo violão. E suas dicas são soluções valiosas para se trabalhar de maneira prática e sem deixar de trabalhar a musicalidade em si. Parabéns